- Programe-se antes, principalmente porque na alta temporada o pessoal costuma aumentar bastante o valor das coisas nessa época. Muitas empresas conseguem manter o preço pra quem fecha antes, mas outras não, então quanto antes se programar, melhor.

 

- Buggy e moto, alugar ou não alugar? Sou super a favor do buggy aqui na ilha. Custa caro sim, a gasolina é cara também (R$ 7,00 o litro), mas a autonomia que o buggy te dá é algo fora da realidade de quem não aluga. Os valores variam entre R$ 300,00 e R$ 350,00, dependendo dos modelos e do ano. Os selvagens são mais robustos, mais largos, dão mais estabilidade. Os outros modelos como Fyber e Magnata já são mais simples e chacoalham um pouco mais. Desconfie dos buggys abaixo de R$ 300,00, porque o barato pode sair caro. Acredite! Um buggy quebrado ou a falta de assistência pode te dar grandes dores de cabeça e muito tempo perdido. Conheço alguns fornecedores que são bem ponta firme, se quiser os contatos, me fale.

- Adiante o pagamento da TPA (Taxa de Preservação Ambiental). Essa é aquela taxa diária que se paga na ilha quando chega (R$ 73,52 por dia). Quando vocês pousam aqui, a fila da imigração se divide entre quem pagou a TPA antecipado e quem ainda não pagou. E você vai evitar uma filhona se estiver com o pagamento já feito. O site pra pagar a taxa é esse daqui: http://www.noronha.pe.gov.br/. Caso queira pagar aqui mesmo, venha pelo menos com ele já preenchido e impresso, assim você também ganha tempo. Já que muitas pessoas perguntam, a taxa é paga por NOITE na ilha, igual diária de hotel. Sabendo isso fica mais fácil saber quantas diárias precisa pagar.

- Adiante também o ingresso do Parque Nacional Marinho (R$ 111,00 por 10 dias). Esse não tem nada de fila diferenciada, mas você perde menos tempo no guichê só. Se você já vier com ela paga, quando chegar aqui é só trocar o voucher pelo ingresso, bem mais simples. O site dos ingressos do Parque Nacional é esse daqui: https://www.parnanoronha.com.br/ingressos

- Na ilha inteira a voltagem é 220v e muitas pousadas não possuem transformador. Então procure saber antes se forem trazer secador de cabelo ou algum outro dispositivo elétrico pra não ficar na mão.

- Hoje em dia, praticamente a ilha toda passa cartão, mas tragam dinheiro também. Geralmente os autônomos (donos de buggy, condutores, aluguel de equipamentos, etc) não aceitam, e também não é sempre que os estabelecimentos terão sinal de internet pra fazer a transação (principalmente barracas na beira das praias), mesmo com a maniquinha, então não esqueça de trazer.

- Quando comprar a passagem, peça pra sentar do lado esquerdo do avião (de frente para o nariz do avião) do lado da porta – poltronas A, B ou C. Assim você consegue passar por cima do Morro dos Irmãos e tirar uma foto legal. Na volta, sente do lado direito, que o avião faz uma curva e você consegue ver a ilha ficando pra trás – poltronas D, E ou F.

- Só existem 2 bancos aqui: Bradesco e Santander. E tem os Correios que atende o Banco do Brasil. A maioria dos estabelecimentos aceita cartão, mas vale trazer um pouco de dinheiro em espécie, principalmente pra gastar nas praias e tal.

- A água na ilha é cara. A água mineral mais barata é a da Cacimba do Padre, que é tratada aqui mesmo e tem um alto teor de sódio, ruim pra quem tem pressão alta e tendência à pedra nos rins.

- Traga repelente. As muriçocas e maruins atacam durante o pôr do Sol (principalmente das 17h às 19h).

- Traga equipamentos (snorkell, máscara, nadadeira e colete), porque usará praticamente todos os dias em praticamente todas as praias, inclusive em algumas o uso é obrigatório. Se precisarem do contato de quem tem pra alugar, me avise.

- Traga tênis se pretende fazer as trilhas que levam às piscinas naturais. Estamos numa ilha vulcânica, muitas trilhas são sobre pedras vulcânicas soltas e escorregadias.

- Existem dois projetos legais aqui na ilha: Projeto Tamat (que faz as capturas de tartarugas abertas ao ´público todas as segundas e quintas-feiras) e o Projeto Golfinho Rotador (que os biólogos ficam todos os dias a partir das 6h no Mirante dos Golfinhos - entrada pelo Sancho) fazendo a contagem de quantos entram na baía.

- Todas as noites tem palestras no Centro de Visitante do Projeto Tamar, cada noite um tema diferente e todos muito, muito educativos e bons. se conseguir, veja todas!

- Das operadoras de telefonia, a TIM, Oi e a Claro funcionam bem, o resto não.

- Rádio local: FM Noronha - 96,9.

- Lembre-se que você está aqui pra contemplar a natureza e a vida marinha e não para interagir ou molestar os animais. Não cerque os tubarões, não encurrale as famílias de tartarugas, não moleste os animais. Não toque nos corais, não arranque flores, não recolha conchas, não alimente nenhum animal.

- Não tire aquela famosa foto da fragata vindo comer nas suas mãos. A foto é linda, mas alimentar os animais numa área de preservação é crime, atrapalha todo o ecossistema. Não estrague tudo por uma foto.

- O mesmo para o penhasco do Sancho. Não tente tirar uma foto além das cordas de proteção, pode ser a última.

- No mês de novembro, a vista do pôr do Sol no Fortinho do Boldró fica mais linda ainda, porque ele se põe no meio do Morro Dois Irmãos.

- Desde o fim de 2018, devido ao alto número de turistas na ilha, o ICMBio criou uma forma de diminuir a fila da escadaria do Sancho, procure com a sua pousada saber os horários de subidas e descidas pra não ficar muito tempo na fila.

- Não mergulhe intencionalmente com os golfinhos. Está na praia e eles resolveram aparecer? Que ótimo, curta a vibe, mas JAMAIS pule na água intencionalmente pra nadar com eles, a multa é cara.

- Evite produzir lixo. Todo o lixo produzido na ilha é levado de barco para o continente. Regularmente saem navios com toneladas de lixo pra lá, então, guarde seus pacotinhos de biscoitos, guarde as garrafas, etc. E jogue fora quando encontrar o cesto de lixo.

- As trilhas que levam às piscinas naturais precisam ser agendadas e muitas exigem guia obrigatório. Elas só abrem na maré baixa, fiquem atentos à tabua de maré.

- As praias do Porto, do Bode, do Boldró e do Meio são sensacionais na maré baixa. Sempre tem piscinas naturais lindas.

- Caso a maré esteja entre 0.0 ou 0.1 de amplitude, é possível ir caminhando até o Morro Dois Irmãos e tocar nele. Isso mesmo! Forma-se um balcão de areia que permite ir andando até lá.

- As praias do Suste, Sancho e Leão possuem o PIC (Posto de Informação e Controle). Trata-se de um ponto de abastecimento de água, toiletes, petiscos, duchas e lojinha. O Sueste e o Leão ficam abertos até às 18h, já o Sueste só até às 16h. Essa mudança se deu por conta do ataque de tubarão no fim de 2015 no Sueste no fim da tarde.

- Não é permitido entrar na área do Parque Nacional Marinho com bebidas alcoólicas porque é proibido. Não tente descer o Sancho com cooler pra passar o dia, pois na escada você vai ter muita dificuldade.

- Pra chegar na Baía do Sancho por terra, é necessário descer 255 degraus de escada. São dois lances de escada tipo de bombeiros com 20 degraus e o restante são degraus adaptados pela Econoronha nas próprias rochas. Descer é fácil, mas subir...

- Na troca do ingresso do Parque Nacional, peça um mapa. O mapa deles é o melhor que tem na ilha.

- E quando for deixar a ilha, no aeroporto tem uma máquina "Papa cartão" que você deixa o seu ingresso do Parque Nacional pra ser triturado e reciclado. Ou pode levar embora mesmo....

- Existem dois ônibus que circulam diariamente na ilha. Eles começam a circular às 7h da manhã, saindo um de cada ponta da BR a cada 30 minutos. eles se cruzam no meio do caminho. A passagem custa R$ 5,00 para os visitantes e é de graça para o morador. Você, como visitante, deve entrar pela porta da frente e pagar diretamente ao motorista. Não tente entrar pela porta traseira sem ser morador pra não passar vergonha. Aqui não existe "jeitinho brasileiro". Se tiver sem fazer nada um dia, vale a pena ficar no ônibus, batendo em um canto da ilha de cada vez, o trajeto é lindo! O último ônibus sai do ponto às 23h e depois disso é táxi. Os ônibus levam nos principais pontos, mas às vezes é necessário andar mais um ou dois quilômetros até as praias (como Sancho por exemplo).

- Nossa BR tem somente 7 quilômetros, mas não é a menor do Brasil.

- Só tem uma empresa de taxi na ilha. Chama-se Nortaxi (081) 3619-1314. Eles não param em pontos da rua, é preciso ligar na sede toda vez que quiser pedir um táxi. Mas conte que nem sempre o seu telefone vai pegar pra chamar um. Também tem um app (somente pra Android) que permite consultar a tabela de preços pra não ser enganado.

- Existe na ilha aluguel de bicicletas normais, elétricas, pranchas de surf, equipamentos de mergulho, standup paddle e máquinas fotográficas.

- Para limpar as suas máscaras de snorkell não tem nada mais efetivo que o seu próprio cuspe. Cuspa sem dó.

- Os meses de setembro, outubro e novembro são os meses de melhor visibilidade na água e calmaria do mar.

- Desde setembro de 2017, o agendamento das trilhas só pode ser feito com até 3 dias de antecedência. Existe uma cota de visitação para visitantes e outra para guias. Programe-se.

- Existe uma opção aqui do Squeeze de Noronha. Um squeeze de plástico do Parque Nacional Marinho que custa R$ 10,00 com direito a três refis num dos PICs e ainda pode ser um presentinho pra levar pra casa de lembrança. Mas é importante saber que a água do refil do squeeze é uma água tratada aqui, que nem sempre é 100% livre do sal do mar.

- Cuidado com a compra de passeios muito baratos, existem ciladas em Noronha também.

- Caso vá fazer passeio de barco, informe-se se o barco entra na área do Parque Nacional. Somente 13 embarcações possuem autorização para entrar nessa área, você pode se frustrar se fechar um passeio achando que vai entrar no Sancho e ele não vai.

- Pode parecer piada estarmos cercados de água por todos os lados, mas a água aqui é escassa. Tomem banhos rápidos e use a água de forma consciente.

- A mesma consciência para a energia elétrica. Muitos e muitos litros de combustível são queimados diariamente pra produzir a energia da ilha, as plaquinhas solares são responsáveis por apenas 8% da nossa iluminação, então desligue seu ar condicionado quando sair de manhã e procure ligá-lo só quando voltar à noite.

- Existem mercados 7 na ilha: Breakfast, Sena, Mercadinho do Boldró, Noronha Frios, Barracão de Bebidas, Noronhão e Poty. Os preços são MUITO mais altos que os do continente. Existem duas quitandas também, mas você vai pagar R$ 10,00 um pé de alface e R$ 1,00 a unidade de limão. Por isso plantei meu pé.

- Existem algumas empresas de quentinha na ilha. Os valores variam de R$ 25,00 a R$ 30,00 e servem muito bem uma pessoa. Eles entregam onde você estiver, mas lembre-se de pedir com pelo menos 2 horas antes do almoço, senão vai passar fome.

- Aqui tem Lei Seca e tem polícia. Então se bebeu muito, deixe o buggy no Bar do Cachorro e volte pra pegar depois.

- Muito raro ter roubo por aqui. Assalto nem pensar. Vocês verão muitos buggys estacionados com as bolsas dentro e as chaves no contato. É muito tranquilo andar pelas ruas e deixar as roupas na areia enquanto mergulha. Apenas não facilite.

- Das lojinhas para lembrancinhas, tem a loja do Projeto Tamar, Espaço Luz, Marlim Azul e Amo Noronha, todas caras.

- O Bar do Meio tem uma opção pra aqueles que querem ver um pôr do Sol privilegiado. Paga-se R$ 500,00 para alugar um bangalô por um dia inteiro, que são consumíveis no bar.

- Todas as praias têm ótima visibilidade e você vai usar equipamentos como snorkell e nadadeiras todos os dias. Se tiver em casa, traga. Senão alugue aqui por R$ 10,00 cada item. Cuidado com o pessoal que não higieniza corretamente os bocais ou que fazem não manutenção nos equipamentos. Isso pode estragar sua viagem, vá por indicações.

- Se tiver flexibilidade de dadas pra vir, procure os dias de maré mais seca. Existe inúmeras piscininhas naturais que acontecem com as marés mais secas.

- Antigamente, os restaurantes e os pescadores costumavam jogar os restos de peixes ou limpá-los numa área de pedra atrás do píer, lá na Praia do Porto no fim de tarde. Coincidência ou não, os tubarões se acostumaram com isso e até hoje, se você for ali no final da tarde, dá pra vê-los nadando ali por perto. Mas não é permitido nadar, tá?

ATIVIDADES VARIÁVEIS DIÁRIAS

Atente-se para qual dia da semana você estará chegando.... Porque aqui na ilha, cada dia da semana é um dia diferente, acontecem atividades diferentes, festivais gastronômicos, noites, etc. Então, veja os slides abaixo para completentar a sua experiência aqui conosco. 

DETALHES DAS NOITES

Segunda-feira: forró no Bar do Cachorro

Terça-feira: nenhum atrativo noturno

Quarta-feira: forró no Bar do Cachorro

Quinta-feira: reggae no Muzenza

Sexta-feira: forró no Bar do Cachorro

Sábado: forrónejo no Bar do Cachorro e reggae no Muzenza

Domingo: samba no Muzenza

QUER AJUDA?

Ficou com algum dúvida? Me escreve que terei o maior prazer em te ajudar!

  • Facebook - Dicas de Noronha
  • Instagram - Dicas de Noronha

Este site está no ar com o intuito de ajudar o visitante na sua visita ao arquipélago. Portanto, tirem suas dúvidas, acessem os sites de passeios e buggys, sigam as indicações, porque esta é a única forma de mantê-lo no ar, já que não tem fins lucrativos.

Mabuya Digital